Jesus transformou meu caráter...saiba mais...

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

MINHA HISTÓRIA 35° - PARTE - PAGANDO O PREÇO!

Já se faziam três dias que não comia nada, só bebia água, quando muito abatida fui para igreja. A obreira que ia me tirar da cama nas crises de depressão, já me conhecia veio até a mim perguntou se eu tinha almoçado, eu fiz um gesto com a cabeça dizendo que não, ela perguntou se eu tinha comido alguma coisa, tornei a fazer o mesmo gesto, ela me olhou com um olhar de amor e ao mesmo tempo revolta e saiu correndo mandando-me esperar, fiquei ali sentada chorando e com muita vergonha.
Ela voltou com uma vasilha de comida... eu comi com muita "gula", e ali ela foi perguntando para mim, porque eu não tinha comido e quantos dias eu estava assim, ali eu abri meu coração para ela, contei uma boa parte do que estava sofrendo.
Desse dia em diante minhas refeições ficaram por conta dos Obreiros da Universal, um lugar onde as pessoas dizem horrores, mas foi lá que eu fui socorrida, alimentada e cuidada.
 Ela se organizava entre eles e discretamente ia me alimentando com um largo sorriso, como se estivessem fazendo a melhor coisa desse mundo. Isso me deixava com vergonha, mas eles eram tão hospitaleiros que eu me sentia a vontade.
Em meio a todas as dificuldades, comecei a entender o que se passava comigo, o que tinha dentro de mim, que essa voz na verdade era um demônio que habitava em meu corpo e através dos meus pensamentos controlava toda a minha vida.
Comecei a querer ficar livres deles, mas não era fácil, parecia que eles estavam enraizados dentro de mim, é como se a “maldita voz” fosso dona do meu ser, todo meu coração e de todas as minhas vontades.
Comecei a fazer correntes de libertação, jejuns e oração, assim continuei emagrecendo, ao ponto de ficar com 58 quilos, lembrando que tenho 1,73 de altura!

As pessoas começaram a caçoar de mim, me olhavam com pena, até sugeriram um teste de HIV, ou exames mais profundo para ver se eu não tinha um câncer ou algo que me comia viva por dentro.
A maldita voz começo a falar coisa horríveis, comecei a ter muita vergonha de mim, andava no ônibus de cabeça baixa, fingia não ligar para meu corpo, fingia está muito bem, mas na verdade eu me sentia a pessoa mais feia desse mundo.
Mesmo assim, meu objetivo não mudou, era um só, era ser de Deus, ter Deus e viver só para Deus, e ficar livre da “maldita voz” para sempre.

VOCÊ QUER VENCER????
Vai ter que pagar o preço, infelizmente você nuca vai ser o que você gostaria de ser se você não estiver disposta a pagar o preço.
SACRIFÍCIO É O SINÔNIMO DA VITÓRIA!!

LUTE!!!

O corpo tão amado pela “maldita voz” ela mesmo destruiu com a intenção de eu me arrepender de estar na Universal, porque ela sabia que eu amava meu corpo.
Cheguei na Universal com esse corpo na primeira foto vestida de preto.
Me tornei o que vocês estão vendo depois da foto de vestido preto.

obs: Meus cabelos não caíram, fiz algo que muitas mulheres não teria coragem.... 

e Hoje??????


 CONTINUA..... Saiba mais nos próximos post.