Jesus transformou meu caráter...saiba mais...

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

GODLLYWOOD


Depois de tanto sofrimento e dor, fui curada e salva pelo nosso Senhor Jesus. Ficaram muitas cicatrizes, feridas que foram saradas mas que estão marcadas para sempre em nossas vidas.

Em meio a tantas deformações da vida que são impostas sobre nós, precisamos aprender como lhe dar e de como remover essas cicatrizes que se tornaram uma barreira para continuarmos seguindo segundo a vontade de Deus. 

Fui em busca dessa cura. Dentro de mim nasceu um desejo enorme de aprender a fazer a vontade de Deus, de me tornar aquilo que Ele sempre quis e de ser uma mulher segundo o Seu coração.

Encontrei o 



Que tem me ensinado como ser essa mulher.
Estou no Rush a 3 meses, e luando para me tornar essa Mulher.

A partir de Hoje estarei compartilhando minhas experiencias em meu blog. 
Se você deseja saber mais sobre  o Godllywood acesse: http://www.godllywood.com/br/

MINHA HISTÓRIA 37° - PARTE - O MAIOR PRAZER DO MUNDO

No meio a tanta afronta, rejeição, fome, isolamento, os obreiros continuavam me acolhendo, cuidando de mim. Fiquei firme e passei a incorporar com a “maldita voz” na rua. Quando ia para meu trabalho, a minha mente parecia que tinha um montão de gente mandando eu bater na pessoas, sair correndo gritando e me jogar debaixo de um carro. Nesses momentos lembrava de Jesus e clamava com todas as minhas forças por Ele, as vezes a confusão na minha cabeça era tanta que nem conseguia lembrar de nada que me levasse a Deus, apenas consegui repetir uma frase: - Deus me ajuda!. Repetia essa frase durante horas, até o momento em que conseguia ter minha cabeça livre de todo o tormento e o ódio que queria explodir dentro do meu peito. As vezes pensava que nunca conseguiria vencer a “maldita voz”...
Consegui parar de fazer tudo que eu fazia de errado, larguei tudo mesmo, mas a “maldita voz” ainda estava dentro de mim.
Resolvi queimar todo o meu passado, todas as peças íntimas que usava nas noites, todos os presentes e lembranças da minha vida de prostituição. Nossa foi tão forte que pude ouvir o pedido de socorro daqueles itens, a “maldita voz” dizia repetidamente que não era para eu fazer isso, mas fui forte e fiz. Me livrei do passado fisicamente.
Depois de seis meses me livre de tudo que fazia, numa dessas madrugadas, acessando a internet me veio um forte desejo de ver fotos pornôs, relutei, mas a “ maldita voz” não parou  e eu terminei cedendo, cai em tentação novamente. Fiquei muito triste, mas logo a “maldita voz” veio com uma maldita ideia: - Você já caiu mesmo, está escrito na bíblia que só em pensar já é pecado, então, porque você não liga para “fulano”, (ela disse o nome da pessoa que era para eu ligar nitidamente), eu prontamente liguei e marcamos para sair no mesmo dia.
Voltei a prostituição novamente......
Só que essa noite foi tudo diferente das outras, não fiquei a vontade, me sentia um peixe fora do aquário... Depois de tudo, fiquei desesperada, trémula, veio uma certeza tão grande que Deus acabará de se afastar de mim novamente, fiquei desesperada...... pensava perdi Deus, perdi Deus, e agora? 
Chorei..... Chorei.... Discretamente porque tinha vergonha do rapaz que estava comigo.

Me veio um revolta que levantei da cama com muita raiva e disse para ele: Olhe bem para mim.  Ele riu, certamente pensou está louca! E eu prossegui, olhe bem para meu rosto, porque você nunca mais vai ver este rosto em sua frente! Era para eu está na igreja agora, por causa de você, estou aqui. Ele ria, somente ria.... a “maldita voz” zombava de minha revolta porque ela tinha conseguido me derrubar novamente.

Esperei o dia amanhecer sentada na cama, com nojo de mim, de tudo, com raiva e ao mesmo tempo com muito medo porque eu sabia que Deus não estava mais comigo. Amanheceu e eu fui embora. Peguei uma carona de moto com ele, e nesse momento veio um filme da minha vida inteira e a certeza que ali era o meu último dia de vida.

A “maldita voz” falou claramente: - Você vai cair dessa moto agora e vai morrer!!! Imediatamente olhei para o céu, na certeza que Deus me deixaria cair porque eu tinha acabado de sair de um motel e estava em pecado. Clamei a Ele, fiz um pedido:- Deixa me viver pelo menos para que eu tenha tempo de me arrepender do que fiz e me concertar com o Senhor. Fechei os olhos esperando cair.....Mas eu não cai! Cheguei inteirinha ao meu destino, feliz por não ter caído, mas desesperada por saber que Deus mesmo me livrando da queda, não estava mais perto de mim porque eu estava suja diante Dele. A única coisa que eu queria naquele momento, era ter Deus perto de mim, faria qualquer coisa para isso.

Corri para igreja, era domingo umas 9 hs da manhã, entrei na Igreja correndo, com a mesma roupa, do jeito que eu tinha acabado de sair do motel, com um semblante caído e com muita vergonha. Encontrei um obreira que carinhosamente me atendeu. Contei tudo para ela e ali decidi me batizar novamente, porque queria recomeçar a minha vida com Deus, porque eu não aceitava está longe Dele. Ela me encaminhou até o pastor, ele me orientou e me batizou. As suas últimas palavras foram: Vai e não peques mais......

Sai daquele batistério repetindo várias vezes, Deus me ajude a caminhar nos seus passos, me ajoelhei no banheiro ainda toda molhada e fiz um voto com Deus de nunca mais me prostituir novamente, que só deitaria novamente com um homem depois que eu me casse.
Daquele dia e diante, segui minha vida, com cautela, obediência luta perseverança e dor, muita dor.
Não praticava mais os pecados de antes, mas todos aqueles desejos, pecados moravam dentro de mim ainda......
Até que num Domingo de sol, acordei as 6 hs, com uma vontade enorme de me prostituir, tudo que eu queria naquela manhã era um homem em cima de mim!
Me vestir para ir a igreja, buscar a Deus daquele jeito, com uma vontade tão grande de me prostituir que eu fiquei com medo de não resistir. Ao mesmo tempo por causa desse desejo oculto, me sentia a pessoa mais podre desse mundo porque eu sabia que Deus estava vendo meus desejos e pensamentos. Participei da reunião, foi o pior culto que eu tinha assistido em minha vida, eu tinha certeza que Deus não me queria e nem sequer ouviria minha voz porque eu era uma pessoa podre, suja, nojenta, era assim que me sentia naquela manhã.
Fui para casa, muito triste, e arrependida de tudo que eu ja tinha feito em minha vida, aquilo tudo morava dentro de mim, mas o que eu mais queria era me ver livre de todos aqueles desejos........

Entrei no meu quarto e liguei o rádio, estava passando o programa o Santo Culto na 96 fm, o Bispo Jadson, pregava e eu sentei no chão em meio a lágrimas e comecei a prestar atenção nas palavras dele que dizia que tem situações que se Deus não intervir não resistiremos, era exatamente assim que me sentia, dizia que se agente realmente quisesse Deus teríamos que pedir a ajuda Dele para nos socorrer e em seguida convidou a ir lá na frente do Altar, quem não aguentava mai a situação que estava vivendo e que estava prestes a cair, prontamente levantei do chão, me imaginei andando pelos corredores da Catedral indo em direção ao Altar do Senhor, me ajoelhei e coloquei meu rosto no chão e falei para Deus: - Sou uma prostituta, vagabunda, cachorra e descarada, mas eu não quero mais ser assim, não presto para nada, mas se o Senhor não fizer nada eu vou voltar a me prostituir e eu não quero mais isso para minha vida. E chorei muito amargamente..... uma das piores dores que já havia sentido em toda a minha vida... a dor da alma aflita.....

De repente, escutei a voz do Bispo Jadson, gritando pelo rádio: - Deus toma de você agora tudo o que você não consegue vencer, ele te limpa agora, te ajuda, te enche........ Nossa aquelas palavras se tornaram vida dentro de mim, a dor que eu estava sentindo, a tristeza, a angustia, o desejo de prostituição, saíram na hora!  E no lugar de tudo isso, fui preenchida com uma paz, uma alegria, uma vontade de sair correndo e pulando de alegria. Foi o que eu fiz! Levantei do chão e perguntei a Deus o que estava acontecendo?
Cadê o meu passado? 
E a doce voz disse: Seu passado agora está do lado de fora de você!

Meu Deus aquele dia, Há Que Dia!!! Embora eu não soubesse o que estava acontecendo esse dia foi o mais lindo para mim.

Abrir a porta do quarto eu vi um céu tão lindo que eu nunca tinha enxergado na minha vida antes, fui limpar  a casa correndo porque eu não via a hora de ir para Igreja novamente, vesti minha blusa de Evangelismo com tanto gosto, que parecia que era a primeira vez.
Desse dia em diante, nunca mais senti o que sentia, vivi o que vivia, fiz o que eu fazia, ou sequer chorei amargamente como antes.

NAQUELE DIA EU NASCI NOVAMENTE, RECEBI O ESPÍRITO DE DEUS VIVO, QUE ME DEU VIDA E JÁ FAZEM 4 ANOS QUE VIVO COM A MESMA VIDA QUE RECEBI NAQUELA MANHÃ DE DOMINGO.

Hoje, tenho 36 anos estou como obreira da Universal, faço parte do Força Jovem e ajudo muitas meninas e meninos a saírem desse mundo podre que vivem.
Engordei novamente, peso 79 quilos agora, sou saudável, feliz e cheia de Deus.
A maldita voz, ficou muda, não fala mais em minha mente. Fiquei livre dela, agora sou nova criatura.
Se você não acredita em Deus, infelizmente não podemos fazer nada por você. Mas se você quer conhecer esse Deus que eu conheci, faça o que eu fiz!

ENTREGUE -SE PARA ELE DE CORPO ALMA E ESPÍRITO, PROCURE UMA UNIVERSAL MAIS PERTO DE VOCÊ.

PEÇA AJUDA!

FIM!!!!! 


ESSA SOU EU HOJE.... CHEIA DE DEUS.....

MINHA HISTÓRIA 36° - PARTE - VENCENDO A MALDITA VOZ

Depois de tudo isso, não foi fácil permanecer em um lugar onde todos que estava a o meu redor odiavam, meus amigos se afastaram de mim, pessoas que se diziam amigas não mais queriam está comigo porque afinal eu estava na Universal, a igreja “polêmica do Edir Macedo”.
Passei a enfrentar a  “maldita voz” de frente, cara a cara, ela começou a me atacar pessoalmente, quando eu tentava fazer qualquer coisa que me ligasse a Deus.
Entrei no grupo de evangelização, o Obreiro responsável pelo grupo nos orientava a lutar pela nossa salvação e pelo encontro com Deus. Comecei a fazer tudo que era ensinado, fazia todos os propósitos, comecei a desejar ardentemente a minha libertação, queria ser livre daquela “maldita voz”.
 A cada propósito sofria afronta da “maldita voz”, nas madrugadas quando me ajoelhava para orar de olhos fechados, ouvia nitidamente alguém pulando na minha frente, quando eu abria os olhos não era ninguém fisicamente falando, tinha muito medo, ficava com medo de orar e terminava orando de olhos abertos. Comecei a ajoelhar nos pés de minha cama, ouvia uma som de alguém passando as unhas na cortina do meu quarto, era horrível....Mas não desisti, continuei orando.... ou melhor tentando orar.
Numas dessas madrugadas de oração alguém deu dois tapas nas minhas costas, nossa!!!!, me mantive firme e forte continuei orando mesmo com muito medo não abria os olhos. Tinha entregado meu filho na mão do pai por conta das dificuldades, então eu tinha certeza que estava sozinha em casa. Isso era o pior, saber que só tinha eu e a maldita voz tentando me parar. Eu tinha muito medo dela. Sofri com dores insuportáveis na coluna, que não me deixavam caminhar para ir a Igreja, mesmo assim, eu estava lá todas as manhãs..... de domingo a domingo.....
Passei a manifestar com a maldita voz nos cultos de libertação. A manifestação era na mente, que controlava meu corpo e meus sentimentos através do intelecto. A maldita voz me fazia sentir, agir e pensar de como ela com relação a aquelas orações de imposição de mãos. Ela tentava me usar para bater nos obreiros, matar o pastor etc.
Todas as Vezes que o pastor chamava quem queria ser livre eu era a primeira a está la na frente, sem medo, sem vergonha, e sem pensar no que as pessoas iriam pensar de mim.
Até que fiquei livre dessa “maldita voz” completamente.

Continua....